fbpx
A primeira ação uma agência nunca esquece
abril 13, 2012
Easy like a sunday morning
abril 23, 2012
Exibir tudo

O Facebook ultrapassou o Google. E você com isso?

Mark Zuckerberg tem tudo para fechar o mês com um largo sorriso. Depois de anunciar a compra do Instagram por um bilhão de dólares, aumentar os lucros vendendo histórias patrocinadas também nas atualizações de timeline dos usuários e na página de logout, tio Mark viu o seu Facebook ultrapassar por cinco vezes o todo-poderoso Google como site mais acessado no nosso querido Brasil varonil, que já figura na quarta colocação em número de usuários do site. Segundo pesquisa  divulgada pela Serasa Experian, o Facebook acumulou nos dias 14 e 15 de abril, respectivamente, 10,86% e 10,98% das visitas, contra 10,85% e 10,55% do Google. Os outros dias em que o Facebook ultrapassou o Google no país foram 1º, 6 e 8 de abril – domingo, feriado da sexta-feira Santa e domingo de Páscoa.

Ainda que estas vantagens tenham sido registradas em finais de semana e feriados, dias nos quais as redes sociais costumam ter aumento no número de acessos, elas mostram um movimento de acentuado crescimento do Facebook que já vem ocorrendo há tempos (basta prestar atenção no assustador aumento de citações, fotomontagens e outras postagens de gosto duvidoso que surgem na timeline), chegando a incríveis 300% de aumento entre 2012 e 2011. Nos últimos 6 meses, cresceu 5,30%, acumulando um aumento relativo de 86,73%.

A divulgação destes números foi só mais um capítulo da disputa entre as duas gigantes da internet, que terá em 2012 um ano decisivo. Isso significa mudanças no principal produto de ambas: você, usuário. No Google, depois de um fracasso da rede social que criou para bater de frente com o Facebook, o Google+, a empresa resolveu atacar com força total: reformulou suas políticas de privacidade, de forma à integrar os dados indexados obtidos em suas páginas (dados de navegação do usuário no YouTube, Gmail, Google+, Orkut, e no buscador Google), e integrou o Google+ em todos os seus serviços, inclusive para dispositivos móveis (ao comprar o Instagram, o Facebook passa a controlar um dos aplicativos mais usados em aparelhos móveis com o sistema Android, o sistema da Google). Do outro lado, o Facebook, lançou mudanças para tentar fazer com que os usuários passem cada vez mais tempos conectados ao serviço, com forte foco nos serviços móveis, compartilhando cada vez mais sobre o seu cotidiano. É o caso do novo botão “ouvir”, que começou a ser utilizado na última terça-feira (17) em Fan Pages de bandas, permitindo que o usuário escute as faixas do artista preferido na própria página e não precise mais ir até sites como MySpace e YouTube para isso.

E assim segue a disputa para ver quem consegue saber mais sobre o “produto” usuário, para vendê-lo com mais eficiência. Mais do que intermináveis e-mails e postagens de correntes, fotomontagens de casais com textos sacarinados e frases de Caio Fernando Abreu, Google e Facebook são duas empresas que não vão medir esforços para garantir uma presença cada vez maior em nossas vidas.

Quem viver, clicará.